1GAV9

Aeroespacial/Defesa

Use um leitor de QR code ou acesse https://app.vc/esquadrao-arara pelo celular

Aplicativo do 1º do 9º Grupo de Aviação, Esquadrão Arara.

No dia 24 de março de 1947, a Força Aérea Brasileira procedeu a uma reorganização de sua estrutura, re-denominando todas as unidades então em existência. Em conseqüência, o então 1º Grupo de Aviação de Caça, veterano da Campanha da Itália em 1944-1945 e sediado na Base Aérea de Santa Cruz foi redesignado como 1º Esquadrão do 9º Grupo de Aviação (1º/9º GAV).

Essa mudança de designação de uma unidade famosa pelos seus feitos de guerra não foi bem recebida e, em 14 de outubro de 1949, o 1º/9º GAV teve sua designação alterada para 1º Esquadrão do 1º Grupo de Aviação de Caça (1º/1º GAVCA).

O atual 1º/9º GAV foi ativado no dia 24 de março de 1970 na Base Aérea de Belém, aonde permaneceu até 17 de abril do mesmo ano, quando transferiu-se para a Base Aérea de Manaus. O 1º/9º GAV é uma unidade de transporte de tropas, e realiza também missões de transporte logístico, em benefício de unidades da FAB, do Exército Brasileiro e da Marinha do Brasil, bem como de órgãos governamentais na região amazônica, aonde opera.





O 1º/9º GAV tem operado a aeronave C-115 Búfalo (de Havilland Canada DHC-5 Buffalo), desde a sua reativação em 1970. O Búfalo é uma aeronave de transporte, bimotor, asa alta e cauda em "T", dotada de rampa na parte traseira da fuselagem, o que facilita o transporte de cargas. A aeronave apresenta ótima capacidade STOL ("Short Take-Off and Landing"), o que é bastante apreciado pelas equipagens do esquadrão, dadas os poucos recursos existentes na região.

O Esquadrão "Arara" tem participado de inúmeras operações militares, transportando grande volume de cargas e tropas. O esquadrão estabeleceu uma marca inigualada com o Búfalo, no dia 24 de setembro de 1981, quando três aeronaves C-115 realizaram um vôo de 8h20min de duração.



C-105

O Primeiro Esquadrão do Nono Grupo de Aviação, Esquadrão Arara, recebeu as primeiras aeronaves C-105 Amazonas adquiridas pela Força Aérea Brasileira junto à indústria espanhola EADS/CASA.

Os novos aviões foram entregues no dia do aniversário de criação do esquadrão e da Base Aérea no ano de 2007 em cerimônia militar. O C-105 Amazonas é a espinha dorsal da logística de apoio ao aprofundamento das ações da Força Aérea Brasileira na Amazônia Ocidental. Faz a ligação de Manaus com as Bases Aéreas e Sítios Radar espalhados por toda a Amazônia e ainda executa missões em apoio ao exército, levando suprimentos aos Pelotões Especiais de Fronteira.


A aeronave pode ser utilizada em ações Humanitárias e no transporte de feridos para áreas com mais recursos, sempre que for necessário. Esse projeto constitui um importante avanço tecnológico para a aviação de transporte militar brasileira, pois as aeronaves têm capacidade para transportar sete toneladas ou 68 passageiros, podem realizar lançamento de carga e pára-quedistas, além de operar à noite com tecnologia de Visão Noturna e ainda pousar em pistas curtas e não preparadas

Denunciar este App Suporte