Estudando as Diretrizes Currilares

Professores

Use um leitor de QR code ou acesse https://app.vc/dceb_estudando pelo celular

Você quer ter o SEU app ?
Aqui na Fábrica de Aplicativos você não precisa saber programar, é rápido e fácil
Clique aqui e comece já!

O USO DAS TECNOLOGIAS MÓVEIS NO ENSINO E NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR
Há muito tempo fala-se no caos da #Educação, onde as aulas não atendem as necessidades dos educandos, sendo necessário aproximar a escola da realidade dentro do contexto social em que estamos inseridos. O desafio talvez comece em diagnosticar e aceitar o resultado que indica que os alunos precisam de ferramentas tecnológicas na busca do saber. Seria quase como “baixar os muros da escola” para que novas informações sejam aderidas ao cotidiano escolar do aluno e em contrapartida os educadores precisam estar na “beira do muro para apararem no peito” estas novas e dinâmicas informações de aprendizado.
A formação continuada dos educadores é fundamental para que a escola possa utilizar o que a mídia apresenta: telenovelas, jornais, filmes, paródias de músicas. Além da possibilidade do uso do computador e internet nos laboratórios de informática, dispositivos móveis tornando a #aulamoderna contextualizada com a realidade. O governo tem possibilitado recursos financeiros e humanos ao âmbito escolar a fim de inserir a educação midiática através de recursos e atividades pedagógicas de criação e comunicação pensando e possibilitando #inovaçãoescolar. O grande desafio é saber utilizar esta gama de recursos na construção e formação dos alunos aproximando a escola e sociedade.
Conforme Boll (2014), hoje não há mais como negar: a comunicação digital abriu fronteiras que o discurso cartesiano havia procurado manter fechado por décadas. Logo, entende-se que a cultura digital deve estar prevista no planejamento escolar bem como no Projeto Político Pedagógico, #quebraparadigmas tornando a escola atual, ativa que promove a iniciação científica, artístico-cultural, levando-os a construção, criação, #inovaçãoescolar.
Assim, a atividade estética está cada vez mais inserida nos ambientes escolares e ligada na cultura digital. Muitas produções realizadas pelos alunos se virtualizam nos espaços on-line em virtude das atividades pedagógicas, produzindo novos sentidos à aprendizagem. A produção de um aplicativo voltado para os professores, como apoio à formação pedagógica busca dinamizar a análise das Diretrizes Curriculares da Educação Básica, através de meios tecnológicos que possibilitem o fácil acesso de todos.
Pensando nessas possibilidades, criamos um App, onde cada “aba” traz materiais que irão ajudar a compreensão deste documento tão importante para o ensino. Escolhemos sete “abas” para compor o aplicativo, sendo elas: Facebook; Instagram; Youtube; sumário das diretrizes; anexos, dividido entre imagens e textos; Twitter#; e informações gerais. O uso do aplicativo móvel sobre as Diretrizes Curriculares possibilita os docentes conhece-la através de materiais alternativos de fácil entendimento, dando um suporte na utilização da mesma que na maioria das vezes passa despercebida pelos profissionais da educação. Entre as potencialidades comunicativas identificadas nas escolas do nosso cotidiano, percebemos o uso do celular como principal agente de comunicação entre professores e professores e alunos. Tanto nas mensagens instantâneas e nas redes sociais. Portanto, o uso de aplicativos de celular foi socializado de tal forma entre adultos e adolescentes, que podemos utilizá-los tranquilamente em sala de aula. Neste mesmo sentido, os professores podem criar novas possibilidades de ensino a partir do uso de Aplicativos Móveis (App) na escola, bem como para sua própria aprendizagem em grupo, como em formações continuadas.

Denunciar este App Suporte