Celso Jatene

Políticos

Use um leitor de QR code ou acesse https://app.vc/celso_jatene pelo celular

Você quer ter o SEU app ?
Aqui na Fábrica de Aplicativos você não precisa saber programar, é rápido e fácil
Clique aqui e comece já!

Celso Jatene é identificado com a defesa da melhoria da qualidade de vida da população da cidade. O engajamento de Jatene com causas sociais e políticas tem origem na vida estudantil. Formado em Direito pela Universidade Mackenzie, militou nos principais movimentos da recente história brasileira, como os da Anistia (década de 70) e das Diretas Já (1984).
A forte identificação com as áreas sociais fez com que se tornasse um incentivador da prática desportiva. Celso Jatene trabalhou na Secretaria Estadual de Esportes e Turismo, na equipe do saudoso Caio Pompeu de Toledo, na qual coordenou o programa de desenvolvimento de jovens esportistas. Seu empenho fez com que fosse indicado por 46 federações de esportes amadores para representá-las como membro do Conselho Regional de Desportos.
Em 1987, foi convidado pelo então vice-governador Almino Affonso para atuar na sua assessoria, coordenando o atendimento às reivindicações populares e cuidando das questões sociais.
Em 1990, passou a prestar assessoria jurídica ao S.O.S. Criança, atuando na defesa a crianças vítimas de maus tratos, e assessorando projetos de desenvolvimento profissional de adolescentes.
Integrou ainda a assessoria do então vice-governador Aloysio Nunes Ferreira, tendo exercido a coordenação política da Capital.
Sua decisão de dar continuidade à vida pública teve apoio irrestrito da família e dos amigos, em especial de seu tio e grande incentivador, o ex-ministro da saúde e médico cardiologista, Adib Jatene.
Em outubro de 2000, Celso Jatene foi eleito vereador e, desde que assumiu o mandato, em janeiro de 2001, tem se destacado pela liderança e atuação coerente, marcada pela defesa incessante dos interesses da população.
Como costuma dizer, "mais vale um minuto de atitude do que uma hora de conversa". Dentre suas ações, estão projetos de lei de extrema relevância e medidas que visam a respeitar o dinheiro público, como a apresentação do projeto que acaba com recesso de julho na Câmara e sua decisão de nunca utilizar o carro oficial, nem a cota de combustível. Além disso, Celso Jatene jamais nomeou parentes para cargos em seu gabinete ou qualquer outro órgão público.
Nesses doze anos de mandato, Celso Jatene se mantém atento aos temas de maior necessidade da nossa cidade e em permanente sintonia com os problemas globais, sempre buscando soluções para as mais diferentes áreas da nossa comunidade. Vejam um exemplo dessa atitude: Celso Jatene foi o primeiro Vereador da cidade a neutralizar as emissões de carbono do seu gabinete, demonstrando seu comprometimento com a consciência ambiental em tempos de aquecimento global.
Seguindo esse pensamento, Celso Jatene apresentou projeto de lei tornando obrigatória a compensação de emissão de gases do efeito estufa para eventos realizados na cidade (PL 661/09) e projeto de lei que visa a obrigar a Secretaria do Verde e do Meio Ambiente a manter um cadastro atualizado sobre a situação das árvores da cidade, impedindo que elas venham a oferecer risco de queda, danificando propriedades, ou que estejam infestadas por cupins e causem prejuízos à população (PL 21/07).
Mas suas preocupações vão além das questões ambientais. Para a Educação, por exemplo, Celso Jatene elaborou o projeto de lei que institui o período integral nas escolas do município (PL 157/05), demonstrando sua preocupação com a questão educacional dos alunos da rede pública, permitindo um maior aprendizado e uma melhor qualidade de ensino. Ainda na área da Educação, Celso Jatene apresentou Projeto de Resolução para formar a Frente Parlamentar em Defesa da Escola em Período Integral (Resolução nº 01 de 2010) e o projeto de lei 101/09 que garante a alunos com deficiência a preferência de matrícula em escolas próximas de suas residências.
Segurança também é tema de atenção do Vereador Celso Jatene ao longo desses seus três mandatos na Câmara Municipal. É de sua autoria o projeto de lei 172/01 que visa a implementação de câmeras de segurança nos principais cruzamentos da cidade, projeto que, mesmo sem ter sido aprovado, por sua grande importância já vem sendo implementado pela Prefeitura.
Ainda na área da Segurança. Celso Jatene conseguiu aprovar, após oito anos tramitando na Câmara, o Programa de Prevenção e Combate a Incêndios em Favelas (Lei nº 15.022/09), que certamente virá a minimizar tragédias nessas comunidades carentes e salvar vidas.
A essa lei juntam-se outras tantas aprovadas por Celso Jatene, igualmente de primordial importância para o povo paulistano, entre elas a Lei 13.598/03, que concede aos servidores municipais o direito a cesta básica; a Lei 13.285/02, que cria o programa de prevenção a diabete e anemia infantil nas escolas municipais; a Lei 14.455/07, que impede que veículos de locação em São Paulo tenham placas de outros estados, impedindo assim que divisas pertencentes a nossa cidade migrem para outras localidades, Lei nº 15.250/10, que reserva ala específica para atendimento de dependentes químicos nos hospitais da Rede Municipal de Saúde, entre outras leis.
Celso Jatene ingressou na Câmara Municipal para seu primeiro mandato em 2001. Foi reeleito em 2004 com a terceira maior votação da cidade, para exercer seu segundo mandato (2005/2008). Em 2008, obteve a maior votação do seu partido, o PTB, fato que se repetiu na eleição de 2012.

Em janeiro de 2013, a convite do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, assume a Secretaria de Esportes, Lazer e Recreação, licenciando-se do mandato de vereador.

Denunciar este App Suporte